segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Joãozinho da Percussão - "João do Ritmo"


Joãozinho da Percussão "João do Ritmo"
(Benito di Paula/Jorge Ben Jor/Pepeu Gomes & Baby do Brasil)
João Baptista Pereira, nascido em 24 Junho de 1939, 
"Dia de São João"
“dia de São João”.
Juiz de Fora MG - Brasil


"João do Ritmo" (Joãozinho da Percussão)
Joãozinho, como é artisticamente conhecido, entrou para o cenário da Música nacional na década de 70; tocando com Benito di Paula, depois nas bandas "Admiral Jorge V" e "A Banda do Zé Pretinho" de Jorge Ben Jor, Pepeu Gomes, Baby do Brasil, Chico Buarque de Holanda, Joyce, o grupo A Cor do Som, Carlinhos Vergueiro e Lúdica Música também de Juiz de Fora MG.
Mezanino do Hotel em Porto Belo Roads, Londres - Inglaterra (1975)
Jorge Ben Jor e a Banda "Admiral Jorge V" com os Músicos de primeira linha... João Vandaluz, piano / Dadi, baixo/ Gustavo Schroeter, bateria e Joãozinho da Percussão, percussão


Jorge Ben Jor e A Banda do Zé Pretinho DVD Energia / 1982 TV Globo
 

Extraído do DVD Energia, gravado em 1982 no Teatro Fenix para o Especial Grandes Nomes da TV Globo / A Banda do Zé Pretinho: Jorge Ben Jor, voz e guitarra / Peninha, bateria / Neném da Cuíca, percussão / Joãozinho, percussão / Bidu, surdo / Luiz Carlos de Paula, percussão / Serginho Trombone, trombone / Paul de Castro, violino / Ricardo Duna, piano / Roberto Lly, contrabaixo.

Joãozinho da Percussão
Joãozinho da Percussão
Tocando com estes grandes nomes da Musica Popular Brasileira, e sendo apresentado por eles sempre como o 

“Joãozinho de Juiz de Fora”, levou o nome de Minas e da sua cidade para além das fronteiras do Brasil; acompanhando-os em 


show’s em Nova York, Paris, 
Canadá, Itália e 
Inglaterra; além de outros 
países da América do Sul.


Jorge Ben Jor e Admiral Jorge V - Acústico MTV 2000 "Jorge da Capadócia"

Jorge Ben Jor vos e violão, João Vandaluz, piano / Dadi, baixo/ Gustavo Schroeter, bateria e Joãozinho da Percussão, percussão, Golden Boys, backing vocal's e Orquestra Lincoln Olivetti, Maestro, Arranjador e Compositor / Direção: Paulinho Tapajós .

Com Benito di Paula


Buzina do Chacrinha anos 70 Joãozinho da Percussão
Joãozinho acompanhou Benito di Paula, no “grupo Tempero” por longos cinco anos em show’s, gravações de vinil e vários programas como a Buzina do Chacrinha













E nos discos foram
Benito di Paula; e Benito di Paula ao Vivo. Tocando em Buenos Aires, Cannes e Via Brasil em Paris. Tocando em São Paulo SP na Catedral do Samba e Porta do Carmo. Recebeu o convite do então Jorge Ben, para fazer parte de sua Banda; “Admiral Jorge V”, com Jorge Ben ao violão e voz, Dadi no contrabaixo, João Roberto Vandaluz no piano, Gustavo Schroeter na bateria e Joãozinho na percussão.

Benito di Paula e grupo Tempero no programa 'Chacrinha' TV Tupi 1972

Na percussão Joãozinho, timbales e Luiz Carlos de Paula, pandeiro... grupo Tempero / 1972

Com Jorge Ben
Joãozinho da Percussão e Jorge Ben Jor - Salve Simpatia!
Em 1975, quando se apresentava com Benito di Paula em Cannes, no "Miden Festival", Joãozinho foi convidado a realmente integrar a banda de Jorge Ben (Jor) a então Admiral Jorge V.
1975. Show no Teatro "Olympia" (Paris) gravando um disco ao vivo.

Jorge Ben Á L'Olympia (1975) / Full Album e Admiral Jorge V

Jorge Ben "Jorge Benjor" - Jorge Ben à L'Olympia
1975 Philips 6349 154 (Uruguai)1978 Fontana/Philips 6485 115
Jorge Ben - guitarra João Roberto Vandaluz - piano Dadi - baixo
Gustavo Schroeter - bateria Joãozinho da Percussão - percussão
Gravado ao vivo no Olympia - Paris - França, em junho de 1975.
Só lançado no Brasil em 1978, dentro da Série ''Fora de Série''

1975. Show no teatro "Olympia (Paris) em outra temporada. 
1975. Show no Palácio dos Esportes de Paris.
Joãozinho da Percussão, entre outros com o jogador Paulo César Caju (Botafogo/Flamengo/Grêmio/Corinthians/Fluminense), a cantora Beth Carvalho, Jair Rodrigues, Jairzinho (Seleção Brasileira/Botafogo/Cruzeiro) o baixista Wagner e Jorge Ben. 


1978. Reveillon no "Les 78" na França.
1978. Show "Uma Noite Brasileira na Boate Xenon, Nova York.
Joãozinho da Percussão com Jorge Ben (Jor) e A Banda do Zé Pretinho / Boate Xenon - Nova York EUA. Um público de 3000 mil pessoas agitando ao som de Jorge...

1978. Turnê pela França: Nantes, Bordou, Biarritz, Lion e Callé.

Jorge Ben em NY - Fantástico 29.out.78

"Festa brasileira na discoteca mais badalada em Nova York. Na época, Jorge Ben Jor era apenas Jorge Ben. Acompanhado da Banda do Zé Pretinho, ele cantou sucessos como Filho Maravilha e Taj Mahal e fez três mil pessoas suarem na pista de dança."

Na Alemanha: Hamburgo, Frankfurt, Colônia, Berlim. Suiça: Genebra. Itália: Roma, Milão, Veneza. Espanha: Madri – Palma de Maiorca. Bélgica: Bruxelas.
Teatro Municipal de Santo André (SP), em 1977. Jorge Ben Jor guitarra e A Banda do Zé Pretinho (ainda em figurino amarelo);  Dadi - contrabaixo, Mú Carvalho - piano, Neném Guimarâes - percussão, Joãozinho da Percussão - timbales e efeitos e Gustavo Schroeter - bateria.  foto: abril press.
Inglaterra: Londres. Mônaco: Mônaco. 1979. Teatro Sistina – Roma Itália. 1979 México: Gravação de Programa de TV. 1980. Teatro Sistina – Roma Itália. 1980. 14º Festival Internacional de Jazz em MontreuxSuíça.


Discos:
Jorge Ben em Vivo (Gravado na França) Olympia Paris. Jorge Ben – Solta o Pavão.
Jorge Ben – Tropical (Gravado em Londres) Island Studio Jorge Ben – África/Brasil
Jorge Ben - A Banda do Zé Pretinho Jorge Ben – Alô Alô, Como Vai?



Jorge Ben e A Banda do Zé Pretinho 1980- "Mas que Nada"

Jorge Ben cantando "Mais que Nada" para o Fantástico em 1980...
solo de Joãozinho da Percussão aos 1;35"

Com A Cor do Som (Grupo)
A Cor do Som ( Mú Carvalho/Ary Dias/Armandinho/Gustavo Schroeter/Dadi Carvalho)
A Cor do Som criou-se a partir do séquito dos músicos que acompanhavam Moraes Moreira e Jorge Ben Jor após a sua saída
Moraes Moreira
dos Novos Baianos. Originalmente esse era o nome da banda instrumental que acompanhava os Novos Baianos, título sugerido por Caetano Veloso.

Jorge Ben (Jor)

A banda surgiu em meados de 1977, formada por músicos experientes no cenário nacional. Experimentando novos padrões de som, valeu-se das vivências anteriores com Moraes Moreira, Pepeu Gomes, entre outros, sendo considerado um movimento pós-tropicalista.
A Cor do Som
Em seu primeiro disco homônimo (WEA 1977), tinha como integrantes Dadi Carvalho (ex-Novos Baianos e Jorge Ben) no baixo, seu irmão Mú Carvalho (ex-A Banda do Zé Pretinho) nos teclados, Gustavo Schroeter (ex-A Bolha) na bateria e Armandinho Macêdo (Trio Elétrico Armandinho, Dodô & Osmar) na guitarra, bandolim e guitarra baiana


A partir do segundo disco "Ao Vivo Em Montreux", o percussionista (e colega de Armandinho na sua outra banda) Ary Dias passa a fazer parte do grupo.
http://www.lucianocuicaplay.blogspot.com.br/search?q=ary+dias&submit=Busca
Ary Dias
Joãozinho com disco Mudança de Estação (A Cor do Som)
Misturando rock, ritmos regionais e música clássica, foram convidados por Claude Nobs a participar do Montreux Jazz Festival, na Suíça, tornando-se o primeiro grupo musical brasileiro a participar do evento. A apresentação contou com material quase todo inédito e rendeu um disco ao vivo. A partir do terceiro trabalho, "Frutificar", passam a executar músicas cantadas a pedido da gravadora, o que os eleva a novos níveis de popularidade.

Discos com participação de Joãozinho da Percussão:

Zanzibar - A Cor do Som / original 1980

1980. Transe Total
A Cor do Som - Palco / Lançamento do Transe Total 1980

Pertencentes aos Arquivos de Messias Junior.Agradecimento a Sandra França Pelo Material.
Após o disco "Mudança de Estação", de 1981, Armandinho deixa o grupo para seguir com seu projeto anterior e alçar novos rumos em carreira solo. É então substituido por Victor Biglione, que grava "Magia Tropical", de 1982 e "As Quatro Fases do Amor", de 1983.

Mudança de Estação 1981

Produção: Guti, participação especial: Nivaldo Ornelas, Oswaldinho do Acordeon, Claudinho Infante, Joãozinho da Percussão, Paulinho Soledade, Ana Lúcia e Cecília Spyer. Canção 9. composição de Ary Dias, Gustavo e Joãozinho aos 24.05"
Ary Dias e Joãozinho disco Mudança de Estação (1981)


No 5º álbum do grupo A Cor do Som, "Mudança de Estação" (1981) uma mistura de ritmos, passando pelo forró, suingue, rock'n'll e MPB e grande participação de Joãozinho da Percussão. Na foto ao lado, Joãozinho em seu instrumento principal timbales com o então percussionista Ary Dias

Com Pepeu Gomes & Baby do Brasil
Pepeu Gomes e Joãozinho da Percussão

Pepeu Gomes - Nascido em Salvador-Bahia o cantor, compositor e guitarrista Pepeu Gomes aos 11 anos de idade interessou-se no estilo da Jovem Guarda, formava então sua primeira banda na qual tocava contra-baixo, "Los Gatos". Com 17 anos Pepeu fugiu de casa e formou sua primeira banda profissional, chamada "Os Minos", que chegou a lançar um compacto simples mas que por todos os integrantes serem menores de idade, não progrediu. 


Pepeu Gomes Rock'n'Rio 1985
Passando a tocar guitarra, Pepeu Gomes fundou a banda The Leif's chegando a se apresentar em programas da TV local. Gilberto Gil, na época, assistiu uma destas apresentações na televisão e chamou Pepeu para participar do show de despedida do Brasil que faria com Caetano Veloso em Salvador (naquele momento Caetano e Gil partiam para o exílio político em Londres). Antes de viajar Gilberto Gil presenteou Pepeu com o disco "Smash Hits" de Jimi Hendrix (ainda desconhecido para Pepeu), que viria ser o artista que mais o influenciaria ao longo de sua carreira. Na década de 70, com Moraes
Joãozinho da Percussão com Pepeu Gomes Rock'n'Rio 1985
Moreira
, Paulinho Boca de Cantor, Luiz Galvão e Baby Consuelo formou o grupo "Novos Baianos", no qual tocava guitarra, compunha músicas e fazia os arranjos juntamente com Moraes. Pepeu já foi considerado pela revista americana Guitar World de 1988 como um dos dez melhores guitarristas do mundo na categoria "world music".


Pepeu Gomes - Masculino & Feminino - Rock in Rio 1985

Solo de Joãozinho da Percussão arrebentando nas congas aos 1:50"...

1982. Show Coliseu dos Recreios - Portugal, 1985. Show no Rock'n'Rio, 1986. Temporada no Canecão (Rio de Janeiro), 1986. Festival internacional de Jazz em Montreux - Suiça.


Sem Pecado e Sem Juizo (1985)
Discos com participação Joãozinho da Percussão; "Masculino e
Pepeu Gomes e Baby do Brasil Rock'n'Rio 1985
Feminino
" (1983) Pepeu Gomes. "Sem Pecado e Sem Juízo" Baby do Brasil (1985) um milhão e cem cópias vendidas.


Baby do Brasil
Jorge Ben Jor, Baby do Brasil e Joãozinho
Show/DVD Energia - Rede Globo
Conhecido anteriormente como Baby Consuelo e passando a assinar Baby do
Rock"n"Rio 1985
Brasil
, essa cantora e compositora brasileira fez parte dos Novos Baianos de 1969 a 1979, oriunda de uma família classe média alta, foi criada nas cidades de Niterói e Rio de Janeiro RJ. Começou a cantar ainda na infância aos 14 anos. 

Joãozinho, entrevista Rádio anos 70...


Joãozinho Rock'n'Rio 1985
Joãozinho e Jair Rodrigues
Ben Jor, apresenta Joãozinho no Acústico MTV 2000.
Em 1969, fugiu de casa para Salvador, Bahia, onde conheceu os músicos Moraes Moreira, GalvãoPaulinho Boca de Cantor, assim como o guitarrista e futuro marido Pepeu Gomes. Estava formado o grupo Os Novos Baianos, que, no ano seguinte, lança seu primeiro disco, "É Ferro na Boneca", pela gravadora RGE Fermata. O trabalho coloca a banda na mídia nacional. Pouco tempo depois, a banda se muda para um sítio em Jacarepaguá, bairro do Rio de Janeiro, laboratório para criação daqueleque viria a ser o LP de maior sucesso da banda, "Acabou Chorare", eleito pela revista Rolling Stone Brasil como "o maior álbum de música brasileira de todos os tempos".

Baby Consuelo - Brasileirinho - Rock in Rio 1985

Participação Joãozinho da Percussão

Baby e Pepeu permaneceram no grupo até 1978, quando foi decidido que cada um iniciaria sua carreira solo.  Entre outros discos, lançou "Sem Pecado E Sem Juí­zo" (1985) - onde obteve 1.100.000 cópias vendidas. De cara,  vira a faixa carro-chefe do disco e ao entrar para a trilha da novela ultramega-sucesso global "Roque Santeiro" ela ganha a boca do povo e o Brasil novamente se vê com mais um hit de Baby.

Jorge Ben Jor e Baby do Brasil show Energia Rede Globo 1982 - Todo Dia Era Dia De Índio

A Banda do Zé Pretinho com Joãozinho da Percussão

Com Chico Buarque de Holanda
Joãozinho conheceu Chico Buarque, quando tocava com Jorge Ben (Jor), na Itália. 1. Show em Recife PE, Vitória ES, Fortaleza CE, Brasília DF e São Paulo SP

2.1987 Ilha de Córsega - França, 3.1988 Cassino de Estoril - Portugal. 4.Temporada no Canecão Rio de Janeiro RJ, Temporada no Pálace em São Paulo SP.

Discos: 1. "Francisco" e "Chico Buarque ao Vivo - LE ZENITH" 
Chico Buarque AO VIVO PARIS LE ZENITH 1989 

Francisco 1987 RCA

Chico Buarque ao Vivo Paris LE ZENITH, gravado ao vivo em 1989, no Teatro Le Zenith, em Paris / França.


Joãozinho da Percussão e Chico Batera
com Chico Buarque em 1989 Paris - França
Ficha Técnica:  Chico Buarque - violão, Cristóvão Bastos - arranjador, teclados Chico Batera - percussão, Hugo Fattoruso - teclados, Joãozinho - percussão Luiz Cláudio Ramos - guitarra, violão, Marçal (Nilton Delfino Marçal) - percussão Marcelo Bernardes - saxofone, clarinete, flauta, flautim, Wilson das Neves - bateria e Zeca Assumpção - baixo elétrico

Joãozinho da Percussão - Arquivo
Chico Buarque ao vivo Paris Le Zenith, gravado em 1989, no Teatro Le Zenith, em Paris.
Joãozinho e Chico Batera
Chico Buarque ao Vivo PARIS LE ZENITH

A Volta Do Malandro - Chico Buarque ( Ao Vivo Em Paris )
Percussão: Joãozinho e Chico Batera.

Com Joyce
Joyce Silveira Moreno, conhecida muito bem por Joyce na MPB, cantora, compositora e instrumentista. 
Joyce

Lançou seu primeiro disco em 1968, pela gravadora Philips. Mas o auge de Joyce veio na década de 70 e início de 80 obtendo grande sucesso e repercussão no MPB Shell 1980, nos festivais; com a canção dela mesmo "Clareana", uma homenagem as suas filhas com o músico Nelson Angelo. Suas filhas também são cantoras: Clara Moreno e Ana Martins.

"Clareana" Joyce MPB Shell 1980

Disco Feminina 1980 EMI-Odeon

Mas a discografia de Joyce é vasta, lançou discos e CD's desde sua estréia, anos 80, 90 e atualidade. Uma cantora muito respeitada na MPB, pelas belas composições, arranjos, voz e passeando com muita tranquilidade pelo Jazz. Considerada uma Diva Brasileira. Em 1993,
Joyce - "Linguas e Amores" 1991 EUA
Joyce realizou em Londres um show para um público de 2.000 pessoas, passando a fazer grande sucesso entre o público de drum'n'bass e acid-jazz europeu.

Joãozinho

Com Joyce, Joãozinho fez temporada no Rio Jazz Club; Rio de Janeiro RJ

Várias apresentações pelo Brasil.



Gravação do disco: "Linguas e Amores" (Language and Love) (1991) Verve/PolyGram (EUA)


Com Carlinhos Vergueiro & Lúdica Música
Carlinhos Vergueiro:
Carlinhos Vergueiro
O cantor e compositor Carlinhos Vergueiro iniciou a carreira artística em 1973, gravando dois compactos, quando ainda trabalhava na Bolsa de Valores de São Paulo. Em 1974 lançou "Brecha", seu primeiro LP, e passou a viver exclusivamente de música, o que faz até hoje.
Lúdica Música / "Joãozinho da Percussão"
e  Carlinhos Vergueiro

Tornou-se mais conhecido do grande público ao vencer o Festival Abertura em 1975 na Rede Globo de Televisão, com a música 'Como um Ladrão', de sua autoria. Músico de formação clássica, teve como professor seu avô Guilherme Fontainha, e aos sete anos de idade já se apresentava ao piano por diversas cidades do interior de São Paulo.


Lúdica Música com "Joãozinho da Percussão"
Já se apresentou na Itália (Prêmio Tenco em 1983 - San Remo), na França (1984) e em Cuba (1981). Carlinhos produziu discos do grande compositor paulista Geraldo Filme (1980), o último disco de Nélson Cavaquinho - "As Flores em Vida" (1985), o disco "A Ópera do Malandro", de Chico Buarque para o filme de Ruy Guerra (1985) e Candeia (1986) reunindo sambas inéditos deste compositor.

É parceiro de J. Petrolino, Paulo César Feital, Vinicius de Moraes, Chico Buarque, Toquinho, Dora Vergueiro, Sueli Costa, , Paulo César Pinheiro, Elton Medeiros, João Nogueira, Paulinho da Viola, entre muitos outros e tem mais de 150 músicas gravadas. É um artista contemporâneo que sempre valorizou suas raízes.

Culto Circuito - Joãozinho da Percussão

Publicado em 31 de mai de 2013. O Culto Circuito conversa com Joãozinho da Percussão, que fala sobre os 60 anos de trabalho e total reconhecimento, dentro do mundo artístico nacional e internacional. O Programa foi ao ar no dia 13/11/2012, na TVE, canal 12.

Lúdica Música:
Lúdica Música no Programa do Jô - Rede Globo
O Lúdica Música! traz no currículo mais de 2000 shows realizados e 6 temporadas de sucesso na Europa, entre Itália, Espanha e Portugal. Dividiu palcos com artistas como Ivan Lins, Milton Nascimento, Alcione, Carlinhos Vergueiro, Sueli Costa, André Abujamra, Mart’nália, Rita Ribeiro, Emmerson Nogueira, dentre outros. 
Lúdica Música e Joãozinho da Percussão


Além disso o grupo participou de diversos programas de televisão dentre eles Programa do Jô * Rede Globo(2011), Programa Refrão com Juliana Batista * Tv Justiça(2011), Panorama Entrevista com Ricardo Ribeiro * TV Panorama (2011), Faixa Musical com Roberta Sá * Canal Brasil(2010), Clipe Brasil * Canal Brasil(2010), Estúdio I com Maria Beltrão * Globo News(2009), Sem Censura com Leda Nagle * TV Brasil(2009), Globo Horizonte com Renata do Carmo * Rede Globo Minas(2008), Som Brasil / Ivan Lins *Viva(2011)*Multishow*Rede Globo (2008/2007), Sr. Brasil com Rolando Boldrin * TV Cultura(2006), Palco Brasil com Túlio Mourão * Rede Minas(2005) e Portugal no Coração * RTP Internacional(2004).

Formação Atual: 
Lúdica Música

Rosana Brito - Voz, violão, percussão e direção musical
Isabella Ladeira - Voz e percussão
Gutti Mendes - Guitarra, voz e percussão




Lúdica Música! Documentário Histórico  participação Joãozinho da Percussão

Enviado em 29 de ago de 2010
Documentário-Resumo dos primeiros 18 anos de carreira do grupo mineiro feito para os "extras" do dvd "Diversões Lúdicas ao vivo ... e a cores!" gravado em Belo Horizonte e lançado em 2008. O documentário conta com as participações de Ivan Lins, Carlinhos Vergueiro e Joãozinho da percussão.


Joãozinho da Percussão e Lúdica Música
Discografia:
Lúdica Música - 1994 (LP); Presente! - 2000 (CD); Então eu canto… e nem me lembro para onde as coisas vão - 2005 (CD); Diversões Lúdicas ao vivo… e a cores! - 2008 (CD/DVD);
Som Brasil - Ivan Lins - 2009 (DVD); Mundo-Ludo - 2010 (CD)

Shows de Joãozinho da Percussão com Carlinhos Vergueiro e Lúdica Música: Juiz de Fora MG, Belo Horizonte MG, São Paulo SP, Curitiba PR.

Joãozinho da Percussão se apresentou no Navio "Costa Crociere" 
Rio de Janeiro RJ, Salvador BA.

Como o castelo encantado dos contos de fadas, o Costa Favolosa está envolto pela magia, embelezado pelos materiais valiosos das mobílias e produção perfeita com as tecnologias mais avançadas. Espaços delgados em estilo gótico acolhem todos os hóspedes no Átrio enriquecido com losangos luminosos e entretenimentos principescos para cada hora do dia e da noite. Cinema 4D Teatro de três andares Cassino , Discoteca, Simulador do Grand Prix
Escorrega aquático, Ecrã gigante ao ar livre com cobertura retráctil, Espaço de Internet
Biblioteca, Centro comercial, Mundo virtual, Squok Club com piscina infantil.


Joãozinho da Percussão
Joãozinho da Percussão


ao longo de sua carreira; acompanhou também os artistas: 


Tim Maia, Paulinho Boca de Cantor, Afrodite se Quiser, o disco/musical Arca de Noé - "Homenagem a Vinícius de Morais, Elba Ramalho e Wando.


Joãozinho da Percussão

Publicado em 23 de mai de 2014 - Joãozinho da Percussão

Participação em shows e Discos em Juiz de Fora MG
Orquestra de Jazz da Pró - Música - Maestro Silvio Gomes.
Tedeum - Meninos Cantores da Academia e Orquestra de Câmara da Pró - Música (Autor: Maestro Edmundo Villani Cortes / Regência: Maestro Nelson Nilo Hack, Grupo Tia - Ópera do Malandro, filme Geraldo Pereira - "O Rei do Samba".

Geraldo Pereira, O Rei do Samba o filme / Direção: José Sette

A todos os artistas de um Brasil esquecido dedico este filme. "O Rei do Samba - (Gérson Rosa / Rosana Silva) Geraldo Pereira Isabel. Elenco: Anderson Belisário, Antônio Carlos Coelho, Adriana Barbosa, Bruno Ribeiro, Caio César Caravelli, Débora de Paula, Eufrásia, Giane Sales, Gueminho Bernardes, Giovani, Ilce Ramos, Júlio César Coutinho, Janayna Reis, Joãozinho da Percussão, José Clemente Ribeiro, Max Nogueira, Marcelo Silva, Mari Ribeiro, Marcos Villas Boas, Marcelo Jardim, Nivaldo Oliveira, Robson Terra, Simone Pereira, Silvana Rossi, Samir Hauaji, Toco Pereira...
Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais. Este filme foi realizado graças a comunidade dos músicos, sambistas, atores, técnicos, produtores e o povo da cidade mineira de Juis de Fora MG, onde nasceu Geraldo Pereira.

CD's:
Dudu Lima CD (Regina) Tânia Bicalho - CD Violazz, Luizinho Lopoes e Marcela Lobo CD "Sertão das Miragens", Coral Belgo Mineira (02) CD's, Patrulha 66 CD "Não dê Mole", Realce - CD "Sem Nome", Margarete Machado CD "Arapuca", Dhaal CD "Livre", Gallo in Concert BH - CD "Uma Fantasia Musical", Canta Brasil BH - CD "Madrigal Seresteiro, Eminência Parda CD - João Medeiros Filho - CD "Poemas e Canção", Miriam Tostes CD, Johnny Lamas - CD "Dossiê", Os Cantores do Caminho - CD "Coral Espírita". Brasilian Jazz Trio - CD, Dina Alexia - CD "Tá Sobrando Razão", Bicho Solto - CD "Trem Uai", Caraiva - CD "Sopro de Vida", Silveira Castanon - CD Demo.
Ano 2000 participou com a Banda do Exército
Ano 2001 participou com a Banda da Policia Militar de Minas Gerais. Fez apresentações com o Coral "Os Pequenos Cantores da Academia" nos países Itália, Áustria e Alemanha.

Lançamento do CD autoral "Ritmo do Tempo" - Joãozinho da Percussão
Joãozinho da Percussão - De volta ao samba

De Volta ao Samba" por Joãozinho da Percussão featuring Isabella Ladeira

O CD "Ritmo do Tempo - Joãozinho da Percussão" foi pré-selecionado pela revista Caras ao Prêmio Caras de Música.
"Ritmo do Tempo - Joãozinho da Percussão"



Admiral Jorge V - Jorge Ben Jor
2002 - Show e gravação DVD Jorge Ben Jor - Acústico MTV Universal com a banda Admiral Jorge V, comemorando as canções de Jorge Ben Jor e Admiral Jorge V dos anos 70.



Jorge Ben Jor - Acústico MTV 2002 
com "Admiral Jorge V e A Banda do Zé Pretinho"

Jorge Ben Jor e Admiral Jorge V com: Dadi, baixo; João Roberto Vandaluz, piano; Gustavo Schroeter, bateria e Joãozinho da Percussão, ritmo.


Jorge Ben (Jor) Admiral Jorge V - África-Brasil 1976
Relançamento do disco"África-Brasil / Jorge Ben", gravado em 1976 pela PolYgran e relançamento pela Universal Music em CD; em abril estava em 22º lugar nas paradas de sucessos dos EUA, pela revista Rolling Stones.



Dicionário Cravo Albin MPB
Nome incluso "Joãozinho da Percussão" no Dicionário Cravo Albin da Musica Popular BrasileiraA "Bíblia da MPB.
http://www.dicionariompb.com.br/joaozinho-da-percussao

Homenagens e Condecorações:
1978 Gravação e depoimento no Museu da Imagem e do Som de JF "MIS".
1979 Placa em homenagem aos componentes da A Banda do Zé Pretinho.
1988 Placa oferecida pela Academia Marsh Juiz de Fora MG, com apresentaçãodo show de Chico Buarque no Espaço Mascarenhas. Inauguração.
1995 Comenda Enrique Halfeld - Prefeitura de Juiz de Fora MG.
Placa "Mérito Alimentando com Arte", Cine Theatro Central JF.
Placa do Coral E.F.P.M. "Teatro Sollar JF.
2001 Medalha - Nelson Silva.
2002 Troféu Regis da Vila.

Outras participações:
Com Baby do Brasil na ECO 92, Rio de Janeiro RJ.
Memória - Eco-92 Completa 20 Anos


Com grupo de Teatro UFJF a peça sobre "Cecília de Meireles", direção: Guaracy Lima.

Joãozinho com Jorge Ben Jor e A Banda do Zé Pretinho
Jorge Ben Jor e A Banda do Zé Pretinho

Com Jorge Ben Jor e A Banda do Zé Pretinho 





em temporada de show's no Golden Room do Copacabana Palace no Rio de Janeiro RJ. E Teatro Clara Nunes. RJ



Joãozinho da percussão o "João do Ritmo"


Clip do Álbum "Ritmo do Tempo" com Anna Terra (Samba do Tempo) Joãozinho da Percussão

Clipe do Álbum "Ritmo do Tempo" com Anna Terra
Direção/Produção/Roteiro: Wilton Araújo
"Samba do Tempo" por Joãozinho da Percussão featuring Ana Terra

Joãozinho da Percussão


Joãozinho da Percussão, do Mundo, de Juiz de Fora!!!!!!!!!!!!!!!
Um Patrimônio Cultural!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! 
Show Daqui de Fora Theatro Central Juiz de Fora 2008


Joãozinho da Percussão - "O pequeno Grande Homem" / João do Ritmo
Show Homenagem 70 anos de Vida Joãozinho da Percussão
"O Pequeno Grande Homem" Viva Joãozinho sempre.

João do ritmo / "Joãozinho da Percussão" - documentário - direção de Adriano Medeiros

Filme documentário sobre o ritmista Joãozinho da Percussão, produzido através da Lei Murilo Mendes de Incentivo à Cultural, FUNALFA.

Joãozinho da Percussão e Luciano Cuíca Play, lançamento DVD "João do Ritmo" JF/MG
Joãozinho, um "Mito Vivo", um ídolo, um amigo, um Mestre... sempre. Luciano Cuíca Play

Fontes: Arquivo pessoal Joãozinho da Percussão, Wikipédia, Jorge Ben Jor, Google, Youtube, Dicionário Cravo Albin. / Imagens: Arquivo pessoal Joãozinho da Percussão, Jorge Ben Jor, Benito di Paula, Chico Buarque, Joyce, Lúdica Música, Carlinhos Vergueiro, Rede Globo Arquivo, Pepeu Gomes, Baby do Brasil, A Cor do Som. / Agradecimentos: Joãozinho da Percussão, Edna e Simone (família de Joãozinho), Ricardo Martins, Carlos Augusto Barata Boechat, João Roberto Vandaluz, Lúdica Música, Theatro Central Juiz de Fora MG, Jorge Ben Jor, Admiral Jorge V, Ana Terra, Cidade de Juiz de Fora MG, Dicionário Cravo Albin, Google Imagens, Wikipédia, Youtube, Jair Rodrigues, Rock'n'Rio, MTV, Diretores José Sette; Adriano Medeiros.